domingo, abril 15, 2012

Feliz Dia

Depois de um período muito rico, onde vivemos de modo especial Quaresma, Semana Santa e Ressurreição de Jesus Cristo, celebramos hoje, no segundo Domingo de Páscoa, a festa da Divina Misericórdia.
A Irmã Maria Faustina nasceu na Polonia e desde tenra idade desejou tornar-se uma grande santa. Ingressou na congregação de Nossa Senhora da Misericórdia aos 20 anos, distinguiu-se pelo amor à misericórdia divina e faleceu, curiosamente, aos 33 anos de idade. Foi canonizada pelo beato João Paulo II em Abril do ano 2000.
No início da sua vida religiosa, o senhor revelou-se à irmã Faustina que passou a escrever num diário, mediante autorização do seu confessor, os desígnios que Deus tinha para ela.
Entre outras coisas, Jesus pediu-lhe; “Anuncia minha filha, que sou o amor e a própria misericórdia. Quando uma alma se aproxima de mim com confiança, encho-a de uma tal abundancia de graça, que ela não pode encerra-la toda em si mesma e irradia-a para as outras almas”. (D1074)
Em cada alma Jesus realiza a obra da misericórdia e quanto maior o pecador, mais direito tem à sua Misericórdia. As graças colhem-se com um único vaso, que é o da confiança.
A festa da Divina Misericórdia, que celebramos hoje, não serve apenas para louvar a Misericórdia Divina. É também um dia de especial graça para todos. Jesus Cristo uniu a esta festa a promessa de : “remissão total das culpas e das penas” e derramará um mar de graças sobre as almas que se aproximarem da sua Misericórdia.
Jesus pediu que fosse pintado uma imagem Sua, semelhante a dos quadros que as nossas irmãs trazem hoje, com a inscrição: “Jesus eu confio em vós!” e saindo do seu coração dois raios, um de sangue e outro de água.
Neste dia, esta imagem deve ser solenemente benzida e liturgicamente venerada, e os Sacerdotes devem falar às almas desta grande e insondável Misericórdia.
Cristo deixou também o pedido que se realiza-se esta festa no segundo Domingo de Páscoa, e como preparação a confissão e a novena (feita de sexta feira santa até ao passado sábado), suplicando ao Pai, pela amarga Paixão de Jesus, que conceda as graças que lhe pedimos.
A divulgação do culto da Misericórdia de Deus foi proibida, mas em Maio de 2000, o beato João Paulo II instituiu oficialmente a Festa da Misericórdia.
A devoção a Jesus Misericordioso progride no mundo e conquista inúmeros corações humanos!
Com a sua vinda, Jesus revela-nos que Deus é Misericórdia e que nos criou para si, para o seu amor.


Sem comentários: